quinta-feira, 3 de março de 2011

“Tu não encontrarias os limites da alma, mesmo percorrendo todos os caminhos […]” - Heraclito

1 comentário:

MeTheOros disse...

Por isso (em boa parte, creio) nos cabe ser "desalmados". Isto é, ter alma até mais não.

Para além do "mais não", há o que se não encontra, e que nos permite, em plena liberdade, percorrer todos os caminhos.

Como se os não houvesse, e o que houvesse fosse puro desencontro do limite: no ilimite do eterno Encontro que nos confere porventura alma que valha a pena ser gente.

Para que valha a pena haver mundo.


(Saudações pantarréicas a Heraclito e a Paulo Borges)