quinta-feira, 3 de março de 2011

Entre

"Para que me deram um reino que ter se não terei melhor reino que esta hora em que estou entre o que não fui e o que não serei?"

- Bernardo Soares, 5.10.1932, Livro do Desassossego.

1 comentário:

MeTheOros disse...

Este Sr. Soares, Bernardo de sua graça, sempre me pareceu um solapado ingénuo que pensa que pensa.

Já o Sr. Bernardo, quase só ares de pensar, parece-me sempre o que seria um pensamento que, pelo avesso, se imaginasse pelo direito.

Cabem aqui, entretanto, três perguntinhas:

1. Quem diacho lhe deu o reino que ele diz que lhe deram?

2. Quem lhe disse a ele que o reino que se tenha, tenha de ser melhor do que se o queira?

3. Que hora poderia ser essa hora em que diz estar o Sr. Bernardo Soares (entre o que não foi e o que não será) senão essa mesma em que está?

A hora em que se está, está sempre entre o que não fomos (fomos algo mais, que não isso, que não fomos) e o que não seremos.

Ser o que não seremos é ser alguma coisa, é ser outra coisa, e ninguém sabe antecipadamente dizer se isso seja pouco ou seja muito. Pode ser pouco muito ou muito pouco.

Não ligue, Sr. Bernardo Soares, que eu estou a reinar consigo... e a ironizar comigo mesmo!

(Belo desassosseganço!)