quinta-feira, 22 de setembro de 2011

se a pomba está ao teu alcançe
abraça-a com ternura
como se a mim abraçasses
e se ela foge e recua
canta que ela regressa ao encanto
se for branca, a pomba-rola
coloca em seu bico, uma rosa vermelha
segreda-lhe a minha morada
e se eu tiver partido
com destino desconhecido
entrega a pomba-rola
a rosa vermelha ao mundo

2 comentários:

Lídia Borges disse...

Belíssimo!
Na forma e no conteúdo.


Um beijo

paladar da loucura disse...

Muito obrigada, Lídia. Beijo