sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

A ética global segundo Hans Küng




"Quais são as fontes de uma ética global? Resposta: todo o intuito de formulação de ma ética global há-de colher o seu conteúdo "dos recursos culturais, ideias, experiências emocionais, recordações históricas e experiências espirituais dos povos". Apesar das diferenças das culturas, há certas temas que aparecem em quase todas as tradições culturais e que podem servir de inspiração para uma ética global.

A primeira fonte constituem-na as grandes tradições culturais, especialmente "a ideia da vulnerabilidade humana e o consequente impulso ético de minorar o sofrimento, na medida do possível, e garantir a cada indivíduo a sua segurança"

- Hans Küng, Una ética mundial para la economía e la política, Madrid, Trotta, 1999, p.239 (citações do Report of the World Commission on Culture and Development, "Our Creative Diversity", Paris, 1995).

Esta perspectiva deva ser completada, superando o seu antropocentrismo, pela igual consideração dos seres não-humanos e da natureza. Só assim se poderá falar de uma ética global.

O nº1 da revista Cultura ENTRE Culturas publica uma conferência inédita deste pensador, que faz parte da sua Comissão de Honra.

1 comentário:

MeTheOros disse...

A mim talvez não me aflija o antropocentrismo, se for de dupla pulsão centrífuga e centrípeta, e se isso configurar a/uma mais radical expressão dos recursos e transfiguração dos conteúdos.

Do lado destes estão os contornos e limites, as demarcações e fronteiras das coisas, que apenas existem para serem ultrapassados. O seu conhecimento é, aliás, o princípio da sua morte.

Do lado dos recursos está tudo o que ao homem é acessível, ou seja, tudo em que ele é transcendível, mas que tanto pende para uso, abuso ou desperdício, como tende para a submissão ou para o império, ou ainda para a concessão dialogante, para a revolução perturbante ou para a consumante dissolução.

Ética será porventura aquela mais "sábia", "adequada" e "justa" maneira de estar e agir em cada circunstância, atidos os princípios, meios e fins que a tudo mais respeitem e a tudo respeitem mais.