sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Fora todos os ISMOS! Fora todos os ISTAS!

“Vós todos que tendes uma escola, que andaes sob a canga de uma orientação, que pertenceis a qualquer cousa que acabe em ISMO, que sois quaesquer entes que acabem em ISTAS! Para que o limite se para ser limitado basta existir?”

- Fernando Pessoa, Sensacionismo e outros ismos, p.243.

2 comentários:

Paulo Borges disse...

Forismo? Forista?

Isabel disse...

Florista!

Era preciso um pensamento que abrisse como uma flor sem nome no mundo. A realidade tem dessas flores, mas n´so nem sequer as pensamos no "círculo fechado" do nosso quotidiano"...


"Forismo" parece um empobrecimento de aforismo e "forista" parece qualquer coisa ligado ao Direito e à sua aridez. Florista! Viva o pensamento que floresce sem porquê...não será esse o significado da rosa? da que é sem porquê?...

Ainda estou em delírio...desculpe!