quinta-feira, 19 de novembro de 2009

busca ser teu contrário

4 comentários:

Paulo Borges disse...

Gosto muito desta ideia e acho que o tento, mas acabo sempre por ter de reconhecer que, mais meu contrário do que tento ser, é sempre aquele que já sou...

Foi Cioran que estabeleceu como seu projecto filosófico pensar contra si mesmo: bastante salutar. Evita, no mínimo, crermo-nos possuidores de alguma verdade.

Isabel Santiago disse...

Faz lembrar esta pergunta que alguém me fez hoje conhecer e ler: "Nunca andaste em procura da própria cabeça, supondo-a para os pés?" Leonardo Coimbra


...mas agora vem a hora do dormir e os fantasmas que me deixam transparentes levam-me para o Silêncio deste Mar...

ainda bem que há pessoas que nos despertam para o Absoluto ou para a alma verídica...que ainda não somos.

Grata aos que me ensinam a ler, aos que me ensinam a ver, aos que me ensinam a sentir tudo de múltiplas maneiras.

Paulo Borges disse...

Curioso... Hoje alguém também me deu a conhecer o mesmo...

Isabel disse...

...há, portanto, uma rede complexa de relações...que vem sobre nós como uma rede invísivel, e nos captura, sem dor e sem sabermos para que lado ficam os pés ou a cabeça, para o fundo do Oceano...que belo...que forte, que Alegria...

Um sorriso aos dois!