quarta-feira, 17 de novembro de 2010

não dês a Deus aquilo que falta ao teu vizinho

2 comentários:

Paulo Borges disse...

E se Deus for o meu vizinho!?...

Abraço, Flávio

MeTheOros disse...

Pelos vistos, tudo se resume a um problema de má vizinhança.

Coisa de "bairro" ou de "vão de escada", portanto.