quarta-feira, 3 de novembro de 2010

"[...] de olhos abertos viu o nada e esse nada era Deus"

"Esta palavra que pronunciei em latim é escrita por São Lucas in actibus a respeito de São Paulo e significa: "Paulo levantou-se da terra e, de olhos abertos, viu o nada".

Parece-me que esta pequena palavra tem quatro significados. Um deles é: quando se levantou da terra, de olhos abertos, viu o nada e esse nada era Deus, pois, quando viu Deus, chamou-o um Nada. O segundo significado: quando se levantou, nada viu senão Deus. O terceiro: em todas as coisas ele não viu nada senão Deus. O quarto: quando viu Deus, viu todas as coisas como um nada"

- Mestre Eckhart, Sermão 71, "Surrexit autem Saulus de terra".

O que significa isto? Já passaram por esta experiência?

2 comentários:

Anónimo disse...

Como quer dialogar com culturas que mutalam as mulheres? Por exemplo na áfrica...

Como dialogar com culturas que mutilam os homens? Por exemplo os judeus...

Como dialogar com culturas que consideram que tem o divino direito de subjugar os outros?

Leôncio el Dani de Regañadientes y Orégão disse...

Dialogar com os mutiladores, que nem sempre são africanos nem judeus nem arianos, dialogar com todos, sim. A ver se não mutilam mais e se não continuam assim mutilados eles próprios: falar com eles, mesmo que não respondam, é já restituir-lhes parte do que lhes foi amputado. E isso, dialogar, é ainda, sobretudo, não pela dita paz nem pela dita guerra, mas só para não sermos, por nós próprios, castrados.
-------------
Não é é o nada quem pode assim falar, o nada não é sujeito que fale nem que se veja. O nada, propriamente, eu nunca o experimentei. Foi sempre alguma coisa, mesmo quando era a consciência do nada ser do tudo que deveras é.
Disso, porém, que é tarde e como não-nada durmo e portanto sonho, já mais falarei...