quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Tristan und Isolde - Prelude

6 comentários:

Kunzang Dorje disse...

este amor é com pés...

paladar da loucura disse...

Trai quem te de ti te faz escrava/ Ama quem te de ti feliz te vê voar/ Bebe dos meus lábios, o vinho que tudo ama, sem nunca pensar.

Paulo Borges disse...

O amor com pés só o é quando os perde.

paladar da loucura disse...

tivesse nascido peixe/escorregar-me-ia no amor

paladar da loucura disse...

assim como quer quem não quer/ quero amar sem disfarce/ largo o que me aprisona/ acorrento o que me liberta/sou o reverso de ti/se fosse peixe/ navegaria em ti

paladar da loucura disse...

se me falam de pés/perco-os de vista/ se me falam de amor/cega, perco-me de mim/em cada nota ensurdeço/ amor que nunca assisti/em cada compasso enlouqueço/ amor que perdi/encerra a música em ti/ fecha a porta do céu/ reabre o universo/que nasço de novo/a cada segundo morto.