sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

continente perdido

4 comentários:

Maria Sarmento disse...

É um continente onde nos perdemos: sombras, caliça, tinta da parede, rios, correntes onde nascidos nos encontramos.

"Estamos juntos, sempre que um continente nos corre nas veias. É um lugar entre o real e a ficção é um não lugar imaginado, um lugar de uma imagem branca,pele nova a nascer-nos ainda.

Um abraço entre continentes.

Paulo Borges disse...

Só encontramos o que perdemos... Abraço

Rui Miguel Félix disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rui Miguel Félix disse...

Ficou muito bem o mar, o fogo (?) e a "terra" à deriva.

As novas ferramentas, as novas formas de serem procuradas e encontradas respostas para as ideias ou intentos experimentados que tão infantemente surgem são as descobertas contempladas à posteriori, brindadas, com sorrisos de criança!

:)

O que é fotografia senão imagem?

Abraço fraterno Soantes,
tenho o prazer e o privilégio, digamos assim, de já algum tempo acompanhar o que partilha como sendo o seu processo criativo.
O balanço, permite-me - humildemente -, é muito interessante.

Parabéns enviados via mundo até onde quer que estejas! :)