quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Mudar o mundo


Quando nos rimos, algo dentro de nós muda. E quando nós mudamos, o mundo muda.


Madan Kataria

4 comentários:

Paulo Borges disse...

Isso é verdade, mas acontece o mesmo com todos os outros actos, experiências e emoções que os acompanham... Aqui o sentido da mudança depende do sentido (ou sua ausência) do riso.

Maria Sarmento disse...

Também acho que de cada vez que mudamos o mundo muda. Mas não é só para nós, como se poderia à partida pensar. Toda a realidade muda... tudo é mudança, pois que a cada segundo algo ou alguém muda...
Seja a mudança do mundo e a mudança em nós visível ou invisível. Ela é sem ponto fixo. Algures entre as mudanças nos movemos... no imóvel... nos revemos outro no mesmo...

Donis de Frol Guilhade disse...

Sorrir é floração comungante da b'arca de ser, raiz de nós: ... desde o sem-raiz do caule de todos os mundos.

Paulo Feitais disse...

É mais fácil mudar coisas no 'mundo' - e muitas coisas colossais mudam dum momento para o outro - do que mudarmo-nos. Mu(n)darmo-nos: aceitar que não há nada de imundo em nós, nem que o mundo nos confronta, só em nós a ideia dele.
:)